Damos as boas vindas e agradecemos a todos pela visita a este espaço. Fiquem à vontade para acompanhar ao máximo todas as notícias e informações divulgadas e aproveitem para assistir AO VIVO a TV Justiça, TV Senado e a TV Câmara. ** We like welcome and thank you all for visiting this space. Feel free to follow the maximum all published news and INFORMATION To Watch and enjoy LIVE TV Justice, Senate TV and TV camera. Ipsos julho 2017: Dilma tem aprovação de 17%, contra 3% de Temer ~ Verdades Ocultas

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Ipsos julho 2017: Dilma tem aprovação de 17%, contra 3% de Temer

Postado por: Fátima Miranda - 14:38:00

Compartilhar

& Curtir



O CAFEZINHO - A leitura que eu faço da pesquisa Ipsos, divulgada ontem, é que os brasileiros rejeitam o golpe de Estado perpetrado ano passado pelo consórcio mídia-judiciário-corruptos.

Em outubro de 2014, quando a presidenta Dilma obteve uma rápida janela para se comunicar diretamente com o povo, em função da campanha eleitoral, a aprovação aos rumos do país disparou para 60%. Ou seja, a mesma população que deu vitória a Dilma acreditava nos rumos que ela havia prometido.

O pior erro de Dilma foi ter nomeado Joaquim Levy para o ministério da Fazenda. O famigerado “ajuste”, pressão da mídia, bancos e sistema financeiro em geral, revelou-se o maior tiro no pé da história mundial, porque derrubou brutalmente as receitas fiscais, trouxe impopularidade à presidenta e produziu a atmosfera propícia ao golpe que matou a estabilidade política brasileira por, no mínimo, uma década.

Entretanto, as forças que exigiram a presença de Levy no governo são as mesas que apoiaram o impeachment-golpe, sustentam as reformas trabalhistas e chancelam os arbítrios da Lava Jato: forças antinacionais, antiprodutivas e antipopulares.

A rejeição quase unânime aos rumos do país e ao governo Temer, portanto, é uma rejeição ao golpe. As linhas vermelhas coincidem com as movimentações conspiratórias para derrubar Dilma e voltaram a subir assim que a população se deu conta das intenções do novo governo formado.

A mídia nunca vai fazer essa análise, porque ela é um agente político, mas a rejeição absoluta aos “rumos do país” é também uma rejeição à Lava Jato e à insanidade do sistema judicial, que vem destruindo empresas e produzindo instabilidade com tanta violência, que parece ter se descolado da ideia de soberania e interesse nacionais, e estar trabalhando a serviço de forças estrangeiras.

A avaliação do governo permanece alta (e a desaprovação, baixa) até o final de 2014, quando as conspirações em favor do golpe vêm a tôna e começam a agir de maneira mais aberta.



Lula permanece o político com os maiores índices de aprovação do país, com 29%. A última data da pesquisa de campo do relatório da Ipsos é o dia 14 de julho, portanto após a condenação de Lula por Sergio Moro. O segundo político melhor avaliado é Marina Silva, mas não sei se ela conta, porque nunca governou nada e fica sempre em cima do muro.

É interessante observar que o terceiro político mais bem avaliado nacionalmente é Dilma Rousseff: 17% dos entrevistados disseram aprová-la. É mais de cinco vezes a aprovação daquele que a substituiu, Michel Temer, cuja aprovação é de apenas 3%.

FHC, paparicado pela imprensa e por Sergio Moro, blindado, sem nenhuma campanha midiática contra ele, tem rejeição de 71%, superior a de Lula.

Aécio Neves entrou para o time dos morto-vivos, integrado por Temer e Cunha.

Os outros tucanos, como José Serra, FHC e Geraldo Alckmin, tem rejeição superior ou igual a de Lula – embora naõ cheguem perto de seus índices de aprovação.





Postado Por: VERDADES OCULTAS/ Fátima Miranda

RESPEITAMOS A DEMOCRACIA! "Democracia é oportunizar a todos o mesmo ponto de partida. Quanto ao ponto de chegada, depende de cada um." Fernando Sabino

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © Verdades Ocultas

Direitos reservados a VERDADES OCULTAS - Hidden Truths News - Personalização/Arte digital FMS Artes Gráficas WhatsApp 71-99291.6634. http://www.templatezy.com