Damos as boas vindas e agradecemos a todos pela visita a este espaço. Fiquem à vontade para acompanhar ao máximo todas as notícias e informações divulgadas e aproveitem para assistir AO VIVO a TV Justiça, TV Senado e a TV Câmara. ** We like welcome and thank you all for visiting this space. Feel free to follow the maximum all published news and INFORMATION To Watch and enjoy LIVE TV Justice, Senate TV and TV camera. DCM: AÉCIO AGIU COMO UM CANALHA E TERMINOU GUILHOTINADO ~ Verdades Ocultas

segunda-feira, 20 de março de 2017

DCM: AÉCIO AGIU COMO UM CANALHA E TERMINOU GUILHOTINADO

Postado por: Fátima Miranda - 07:59:00

Compartilhar

& Curtir



Minas 247 – O jornalista Paulo Nogueira, diretor do DCM, afirma que Aécio Neves (PSDB-MG) merece o fim melancólico que vem tendo, depois de inúmeras delações – a mais recente dá conta de uma propina de R$ 50 milhões!!!! (saiba mais aqui).

"Aécio se comporta como um canalha. E já faz tempo. Ele foi o golpista número 1. Desde o primeiro momento, conhecidos os resultados da eleição presidencial, se dedicou a boicotar a democracia. Jamais aceitou a derrota. Com sua atitude, teve uma contribuição milionária para o golpe", diz ele.

"Ele sempre teve a certeza de que estaria protegido de desconfortos em delações pela mídia amiga e por seus camaradas na Lava Jato. A imagem disso é a infame foto dele com Moro numa festa pouco tempo atrás, os rostos quase que colados, ambos sorrindo fraternalmente. Os vazamentos seletivos, no mundo dos sonhos de Aécio, se perpetuariam até o fim da Lava Jato. E ele seria um candidato poderoso para a presidência em 2018. Não foi isso que aconteceu. Aécio acabou também como vítima de um processo que iniciou. Robespierre inaugurou a guilhotina e no final foi sua cabeça que rolou rumo ao cesto. A cabeça de Aécio já está no cesto."




A foto infame

Tudo de ruim que aparece contra Aécio nas delações tem o sabor de justiça poética.

É o caso dos 50 milhões de reais que Marcelo Odebrecht afirmou que Aécio recebeu por conta da construção de uma usina em Rondônia.

Foi em 2007, quando Aécio era governador de Minas. Os 50 milhões de reais, em valores de hoje, são 90.

Foi a Folha que deu o furo. Mas deu de uma forma miserável. Escondeu a notícia na primeira página.

É parte do jornalismo de guerra da Folha e demais veículos da grande imprensa: você dá com estardalhaço coisas negativas sobre seus inimigos. E ou não dá ou dá bem escondidas coisas negativas para os amigos.

Duas vezes, num texto que não é tão longo assim, os autores da matéria fizeram questão de dizer que Marcelo não usara a palavra “propina”, mas repasse.

Mas os repassadores — pausa para rir — deixaram claro que queriam retribuições. Não existe almoço grátis, sabemos todos, e muito menos repasses daquele tamanho. (A Odebrecht entrou com 30 milhões e a Andrade Gutierrez com 20 milhões, segundo a delação.)

Ri sozinho diante da defesa de Aécio. (A alternativa era chorar.) Ele disse, em suma, que era uma tremenda de uma mentira, e que achava um absurdo publicar acusações de tamanha gravidade sem antes comprovar.

Ora, ora, ora.

Aécio, nas incontáveis vezes em que as denúncias eram contra o PT, jamais fez nenhuma restrição à publicação delas.

Ao contrário: sempre as amplificou e ajudou a dar ainda mais repercussão às acusações. Ele estava sempre pronto para atender a jornalistas em busca de comentários sobre delações contra o PT.

Se ele tivesse tido a decência de ponderar então o que fala agora, não estaria na situação de calamidade em que se encontra hoje.

Aécio se comporta como um canalha. E já faz tempo.

Ele foi o golpista número 1. Desde o primeiro momento, conhecidos os resultados da eleição presidencial, se dedicou a boicotar a democracia.

Jamais aceitou a derrota.

Com sua atitude, teve uma contribuição milionária para o golpe.

É uma ironia da história: seu avô Tancredo ajudou a reconstruir a democracia, no início dos anos 1980. Aécio ajudou, três décadas depois, a destruí-la.

Ele sempre teve a certeza de que estaria protegido de desconfortos em delações pela mídia amiga e por seus camaradas na Lava Jato. A imagem disso é a infame foto dele com Moro numa festa pouco tempo atrás, os rostos quase que colados, ambos sorrindo fraternalmente.

Os vazamentos seletivos, no mundo dos sonhos de Aécio, se perpetuariam até o fim da Lava Jato. E ele seria um candidato poderoso para a presidência em 2018.

Não foi isso que aconteceu. Aécio acabou também como vítima de um processo que iniciou.

Robespierre inaugurou a guilhotina e no final foi sua cabeça que rolou rumo ao cesto.

A cabeça de Aécio já está no cesto.


Postado Por: VERDADES OCULTAS/ Fátima Miranda

RESPEITAMOS A DEMOCRACIA! "Democracia é oportunizar a todos o mesmo ponto de partida. Quanto ao ponto de chegada, depende de cada um." Fernando Sabino

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © Verdades Ocultas

Direitos reservados a VERDADES OCULTAS - Hidden Truths News - Personalização/Arte digital FMS Artes Gráficas WhatsApp 71-99291.6634. http://www.templatezy.com