Damos as boas vindas e agradecemos a todos pela visita a este espaço. Fiquem à vontade para acompanhar ao máximo todas as notícias e informações divulgadas e aproveitem para assistir AO VIVO a TV Justiça, TV Senado e a TV Câmara. ** We like welcome and thank you all for visiting this space. Feel free to follow the maximum all published news and INFORMATION To Watch and enjoy LIVE TV Justice, Senate TV and TV camera. SETOR DE SERVIÇOS TEM, COM TEMER, SUA MAIOR QUEDA ~ Verdades Ocultas

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

SETOR DE SERVIÇOS TEM, COM TEMER, SUA MAIOR QUEDA

Postado por: Fátima Miranda - 05:26:00

Compartilhar

& Curtir


Reuters - O volume do setor de serviços do Brasil cresceu 0,6 por cento em relação a novembro e teve queda de 5,7 por cento na comparação com o mesmo mês do ano anterior, fechando 2016 com perdas de 5 por cento, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira, 15. 

Leia material divulgado pelo IBGE: 

Em dezembro, setor de serviços cresce 0,6% e fecha o ano em -5,0%

O volume do setor de serviços apresentou, no mês de dezembro, crescimento de 0,6% frente a novembro, na série com ajuste sazonal, após ter registrado alta de 0,2% em novembro e recuo de 2,3% em outubro. No confronto com igual mês do ano anterior, o setor registrou queda de 5,7%, a maior para o mês de dezembro nessa comparação desde o início da série em 2012. A taxa acumulada no ano de 2016 ficou em -5,0%. A receita nominal registrou variação de 0,5%, em dezembro frente a novembro, na série com ajuste sazonal, e na comparação com o mesmo mês do ano anterior, houve queda de 1,5%. A taxa acumulada da receita no ano de 2016 ficou em -0,1%. 

No que concerne aos resultados por atividade, na série livre de influências sazonais, os segmentos de Serviços prestados às famílias apresentaram crescimento de 2,0%, bem como Transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio, com 0,4%. Apresentaram recuos os segmentos de Serviços de informação e comunicação (-1,7%); Serviços profissionais, administrativos e complementares (-1,3%) e Outros Serviços (-1,2). O agregado especial das Atividades turísticas apresentou crescimento de 3,1%, na comparação com o mês imediatamente anterior.

Em termos de composição da taxa global de volume, sem ajuste sazonal, as contribuições dos segmentos foram as seguintes: Serviços de informação e comunicação, com -2,6 pp; Transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio, com -2,1 pp; Serviços profissionais, administrativos e complementares, com -0,9 pp; Serviços prestados às famílias, com -0,1 pp e Outros serviços, com 0,0 pp.

Serviços registram queda de 2,8% no 4º trimestre em relação ao 3º trimestre

Os resultados de volume do setor de serviços para o 4º trimestre de 2016 apontam para um recuo de 2,8% em relação ao 3º trimestre, na série livre de influências sazonais, revertendo a seqüência de retrações menores observadas nos trimestres anteriores. Em termos trimestrais, os resultados desse último trimestre representam a maior retração do setor, na série iniciada em 2012.

O recuo de 3,8% registrado no segmento de Serviços de Informação e Comunicação, segmento que representa 35,7% do setor de serviços, contribuiu de forma mais expressiva para a retração observada no setor como um todo. Nesse aspecto, destacam-se as retrações de 3,2% em Telecomunicações, 4,2% em Serviços de tecnologia da Informação e 5,5% em Serviços audiovisuais, de edição e agências de notícias.

Na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior, o recuo situou-se em 6,0%, sendo que a queda de 9,5% do segmento de Transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio foi a mais expressiva, seguida das quedas de 4,7% registradas nos Serviços de Informação e Comunicação e nos Serviços profissionais, administrativos e complementares.

Serviços recuaram 2,5% no segundo semestre de 2016

Os resultados do segundo semestre apontam para um recuo de 2,5% em relação ao primeiro semestre, na série livre de influências sazonais, ligeiramente menor em comparação aos recuos observados no primeiro semestre e no segundo semestre de 2015. Na comparação com o segundo semestre de 2015, o recuou situou-se em 5,2%, com destaque também para o segmento de Transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio, com queda de 9,2%.

Transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio (-7,6%) tiveram a maior queda no acumulado de 2016

Os resultados acumulados no ano evidenciam a acentuada retração das atividades de serviços em 2016, no qual o segmento de Transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio acumulou a maior queda, com -7,6%, com destaque para o Transporte terrestre, com -10,4%. Nesse aspecto, é importante ressaltar a forte dependência do Transporte de cargas (rodoviário, ferroviário e dutoviário) em relação ao setor industrial, maior demandante deste serviço, tanto para o consumo de matérias-primas, como para a distribuição da produção. Dessa forma a recuperação dessa atividade vai depender da recuperação do setor industrial.

O segmento de Serviços profissionais, administrativos e complementares também se destacou por apresentar retração de 5,5% em 2016, com destaque para os Serviços técnico-profissionais, com queda de 11,4%. Essas atividades, que abrangem serviços intensivos em conhecimento, tais como: serviços jurídicos, contábeis, de auditoria, consultoria empresarial, serviços de engenharia e arquitetura, publicidade e propaganda, etc., dependem da demanda de outros setores institucionais, como indústria, comércio e governos, que restringiram seus gastos e investimentos em 2016, afetando sobremaneira seus resultados.

A variação acumulada dos Serviços de Informação e Comunicação situou-se no patamar de -3,2%, observando-se que os Serviços audiovisuais, de edição e agências de notícias, registraram a queda mais acentuada (-7,1%). O segmento de Serviços de tecnologia da informação manteve a sequencia de resultados acumulados positivos, muito embora a variação em 2016 tenha se situado em um patamar inferior ao observado nos anos anteriores.

Os Serviços prestados às famílias, com uma variação acumulada de -4,4% em 2016, dependem fundamentalmente da recuperação do poder de compra das famílias para retomar seu crescimento.

Bahia (-3,9%) registrou maior queda nos serviços, em dezembro frente a novembro

No que se refere aos resultados regionais do setor de serviços em dezembro, com ajuste sazonal, as maiores variações positivas de volume, em relação à novembro, foram registradas no Espírito Santo (4,4%), Ceará (4,3%) e Amazonas (3,4%). As maiores variações negativas foram observadas na Bahia (-3,9%), Paraíba (-3,8%) e Acre (-3,5).

Quanto aos resultados sem ajuste sazonal, na comparação com o mesmo mês do ano anterior, todas as Unidades da Federação apresentaram variações negativas, sendo que as maiores variações foram registradas em Mato Grosso (-33,1%), Rondônia (-19,6%) e Tocantins (-18,5%).

Postado Por: VERDADES OCULTAS/ Fátima Miranda

RESPEITAMOS A DEMOCRACIA! "Democracia é oportunizar a todos o mesmo ponto de partida. Quanto ao ponto de chegada, depende de cada um." Fernando Sabino

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © Verdades Ocultas

Direitos reservados a VERDADES OCULTAS - Hidden Truths News - Personalização/Arte digital FMS Artes Gráficas WhatsApp 71-99291.6634. http://www.templatezy.com