Damos as boas vindas e agradecemos a todos pela visita a este espaço. Fiquem à vontade para acompanhar ao máximo todas as notícias e informações divulgadas e aproveitem para assistir AO VIVO a TV Justiça, TV Senado e a TV Câmara. ** We like welcome and thank you all for visiting this space. Feel free to follow the maximum all published news and INFORMATION To Watch and enjoy LIVE TV Justice, Senate TV and TV camera. Lava Jato divulga estudo mentiroso sobre seus próprios arbítrios ~ Verdades Ocultas

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Lava Jato divulga estudo mentiroso sobre seus próprios arbítrios

Postado por: Fátima Miranda - 16:58:00

Compartilhar

& Curtir



O Cafezinho - A força-tarefa da Lava Jato não apenas não sabe fazer powerpoints. Ela também não sabe falar a verdade.

Hoje, ela divulgou um estudo em que distorce completamente os números, porque não inclui todos aqueles que ela manteve preso preventivamente por até dois anos, sem condenação, sem prova. Usa apenas o que ainda estão detidos. Ou seja, ignora os arbítrios já cometidos, as torturas, as manipulações sem limite, os vazamentos seletivos e criminosos, a agenda minunciosamente sincronizada com os objetivos do golpe.

Para dar somente um exemplo: houve um executivo da OAS, Mateus Coutinho de Sá, que ficou preso, pela Lava Jato, por dois anos, e depois, em novembro do ano passado, foi absolvido em segunda instância, por absoluta falta de provas.

Por que ficou preso durante todo esse tempo?

Ora, porque a Lava Jato precisava, para levar adiante o golpe, produzir terror e caos – o que conseguiu.

O executivo perdeu o emprego, a reputação, a liberdade.

Do ponto-de-vista do golpe, e do país, porém, isso não é o principal: o que importava era paralisar a economia, o que a Lava Jato também conseguiu.

Foi assim que a Lava Jato paralisou e depois destruiu a economia brasileira. Os procuradores desarticulavam diretorias inteiras das nossas maiores empresas de construção civil, responsáveis pelas principais obras de infra-estrutura do país, sem importar se havia provas ou não contra os executivos.

O importante era paralisar completamente as empresas, as obras e o país, produzindo a atmosfera de terror, instabilidade e medo que levou ao golpe.

Apenas após as prisões é que se procuravam provas, através da mais desavergonhada espionagem oficial. Quando enfim se encontrava um papelzinho, um email, um telefonema suspeito, vazava-se ilegalmente tudo para a mídia, para que houvesse condenação midiática que justificasse a prisão.

Lava Jato e Globo – que são cúmplices no esquema golpista – se aproveitam da comoção provocada pela morte de Teori para tentar legitimar os arbítrios e crimes de uma operação que serviu de base para o golpe, golpe que deflagrou um processo brutal de desnacionalização da economia, entrega de patrimônio público, desmantelamento do Estado, redução das liberdades individuais e aumento da repressão. Sem contar a onda fascista, que a Lava Jato fez explodir. Não é tôa que os mesmos que defendem “intervenção militar já” e “Bolsonaro 2018” são os maiores fanáticos por Sergio Moro e pela Lava Jato.

É interessante, de qualquer forma, a preocupação da Lava Jato com sua “imagem”. Desde o seu início, ela vem trabalhando, em parceria com a mídia, para manter alta sua taxa de aprovação na opinião pública. Tem conseguido isso de maneira espetacular. Mesmo assim, o seu viés autoritário não admite críticas, e ela torra recursos públicos com todo o tipo de assessoria de marketing para continuar posando de operação imaculada.

A Lava Jato, nos últimos meses, entrou numa fase ainda mais sinistra, que é a de celebrar, oficialmente ou extra-oficialmente, acordos com o Departamento de Justiça dos EUA. Ou seja, a operação quebrou as maiores empresas de construção pesada do país, e hoje a Petrobrás só está contratando estrangeiras, infinitamente mais corruptas e truculentas, algumas delas patrocinadoras de guerras de extermínio no oriente médio e África.

Quanto às confirmações em segunda instância das condenações e ações de Sergio Moro, isso apenas reforça o que a gente já sabia: o judiciário brasileiro é profundamente corporativo. É muito raro, de maneira geral, não apenas na Lava Jato, que haja qualquer mudança em condenações de segunda instância. Se houver pressão midiática, então, aí é quase impossível. A Lava Jato sabe disso.

Toda essa propaganda, bancada com dinheiro público ilimitado, para legitimar a Lava Jato, incluindo esse “estudo” aí de hoje, visa pressionar e intimidar as instâncias superiores, para que não ousem ficar no caminho da operação.

Quem ousará ficar no caminho da Globo e da Lava Jato?

Afinal, sem querer ventilar teorias de conspiração, mas já o fazendo, o último juiz que ousou chamar as prisões da Lava Jato de “medievalescas”, e acusou a força-tarefa de promover espetáculos midiáticos, hoje jaz no fundo do mar de Parati.

A Lava Jato não é confiável. Não acho que seja a “maior operação contra a corrupção da história do Brasil” e sim a operação mais corrupta, truculenta e irresponsável da história do Brasil. E o resultado está aí: economia destruída, corruptos no poder, patrimônio público sendo liquidado rapidamente, desemprego e desesperança.

(Tem uma outra coisa, que estou fingindo que nem estou vendo, de tão absurdo e esquisito: um setor da militância petista, desorientado – certamente por culpa do partido, que há tempos está acéfalo – passou a defender a Lava Jato e a homologação da delação da Odebrecht, achando talvez que seria muito positivo que mais gente fosse presa. Esqueceram o power point do Dallagnol?)

Postado Por: VERDADES OCULTAS/ Fátima Miranda

RESPEITAMOS A DEMOCRACIA! "Democracia é oportunizar a todos o mesmo ponto de partida. Quanto ao ponto de chegada, depende de cada um." Fernando Sabino

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © Verdades Ocultas

Direitos reservados a VERDADES OCULTAS - Hidden Truths News - Personalização/Arte digital FMS Artes Gráficas WhatsApp 71-99291.6634. http://www.templatezy.com